Seu navegador não suporta javascript!

Expedição de Birdwatching ao Parque Estadual do Cantão em 7 dias

O Parque Estadual do Cantão tem uma área protegida de 90 mil hectares e localiza-se nos municípios de Pium e Caseara, situando-se ao norte da Ilha do Bananal e às margens do Rio Araguaia. O Cantão é uma área de transição entre o Cerrado e a densa Floresta Amazônica. Ecótono único no mundo, abriga em torno de 836 lagos, com grande diversidade de espécies e de paisagens naturais. Seus ecossistemas abrigam mais de 500 espécies de aves, muitas das quais endêmicas, o que faz da região um paraíso para os observadores de aves.

É considerada uma região tão rica em espécies de aves quanto as regiões do Cristalino e de Carajás. Apresenta uma avifauna de ambos os biomas e espécies de certa forma exclusivas dessa região, como o joão-do-araguaia (Synallaxis simoni), o chororó-tocantinense (Cercomacra ferdinandi), uma espécie de curutié (Certhiaxis sp novum) ainda não descrita pela ciência, além de outras raridades como o jacu-de-barriga-castanha (Penelope ochrogaster).
 
O Parque Estadual do Lajeado localiza-se a leste da cidade de Palmas. Sua entrada está a aproximadamente 18 km da capital tocantinense, pela TO-020, trecho Palmas - Aparecida do Rio Negro, uma estrada antiga, não asfaltada.
Repleto de sítios arqueológicos, a Serra do Lajeado está inserida na região da Amazônia Legal, mas podem ser verificadas influências ambientais da caatinga, do cerrado e da floresta tropical úmida.
Em levantamentos feitos até agora, foram registradas 219 espécies de aves, entre as quais o soldadinho (Antilophia galeata), o papagaio-galego (Alipiopsitta xanthops), cigarra-do-campo (Neothraupis fasciata), tapaculo-de-colarinho (Melanopareia torquata), mineirinho (Charitospiza eucosma) e representantes da avifauna amazônica, como o araçari-miudinho-de-bico-riscado (Pteroglossus inscriptus), vite-vite-de-cabeça-cinza (Hylophilus pectoralis), uirapuru-cigarra (Machaeropterus pyrocephalus), rapazinho-carijó (Bucco tamatia), macuru-pintado (Notharchus tectus), benedito-de-testa-vermelha (Melanerpes cruentatus), surucuá-de-cauda-preta (Trogon melanurus), suiriri-da-chapada (Suiriri islerorum), pica-pau-bufador (Piculus flavigula), o beija-flor chifre-de-ouro (Heliactin bilophus) e outras.
 
A Lagoa da Confusão é o portal de entrada para a Ilha do Bananal e o Parque Nacional do Araguaia. O município de Lagoa da Confusão ganhou este nome por causa da uma paradisíaca lagoa natural com o mesmo nome, ladeada por praias de areias finas e águas rasas, onde uma grande pedra parece flutuar e mudar de lugar conforme o ângulo do qual é vista. Suas belezas naturais lhe conferem um dos maiores potenciais turísticos do Estado.
Banhada pelos rios Urubu, Formoso, Javaé e Araguaia, extremamente piscosos, repletos de aves e animais silvestres, o que favorece a elaboração de projetos voltados para a política de preservação ambiental.
 
Os atrativos dessa região são:
- Lagoa da Confusão – Ladeada por palmeiras de buriti que completam o cenário onírico, refletindo-se no grande espelho d’água natural. A lagoa é uma das principais atrações do Estado, recebendo turistas durante todo o ano.
- Lagoa dos Pássaros - Lago exótico, lar de centenas de pássaros, é um verdadeiro viveiro de espécies. Ladeada por palmeiras de buritis, os reflexos das árvores e dos pássaros em movimento formam imagens em constante mutação em suas águas, produzindo um espetáculo à parte. O atrativo é temporário, de junho a setembro. 
- Projeto Quelônios - Na fazenda Praia Alta, sede do Projeto Quelônios, ficam berçários de tartarugas Tracajá e da Amazônia, onde os filhotes permanecem até ganharem resistência à ação de seus predadores e serem soltos no rio Formoso. Turistas de vários países visitam a fazenda, curiosos com a diversidade da fauna e flora local.
A estrada de terra que vai de Lagoa da Confusão até Barreira da Cruz, ponto de travessia para a Ilha do Bananal, é um lugar perfeito para a observação de aves. É toda margeada por fazendas de plantação de arroz irrigado, mantendo intocadas as Ipucas (fragmentos de florestas naturais com características do bioma do cerrado e amazônico) e matas ciliares naturais. Uma característica interessante das plantações de arroz irrigado é que são feitas por trechos, com intervalos de tempo, formando um mosaico de diferentes ambientes agrícolas muito próximos uns dos outros. A heterogeneidade conferida nessa forma de plantio e manejo possibilita que várias espécies habitem a área na mesma época.
 
Primeiro dia
Voo para palmas.
Transfer para Caseara – Parque Estadual do Cantão.
Check in na pousada: pousada simples, apartamentos com tv e ar condicionado.
 
Segundo dia
Café da manhã em horário especial.
6h – saída para passarinhar dentro do parque, incluindo passeio de barco.
Jantar e pernoite em Caseara.
 
Terceiro dia
Café da manhã em horário especial.
6h – saída para passarinhar, com passeio de barco no Rio Araguaia e possibilidade de desembarque na outra margem do rio, no Estado do Pará, ou incursões pelo Parque Estadual do Cantão.
Jantar e pernoite em Caseara.
 
Quarto dia
Após o café da manhã, saída para a Lagoa da Confusão, com paradas pelo caminho.
 
Quinto dia
Café da manhã em horário especial.
6h – passarinhada pela rodovia entre Lagoa da Confusão e Barreira da Cruz..
Lanche de trilha incluso.
Jantar e pernoite em Lagoa da Confusão.
 
Sexto dia
Passarinhada em Lagoa da Confusão.
Almoço na Fazenda da Praia Alta ou lanche de trilha.
Transfer para Palmas e pernoite na capital tocantinense (viagem de 198 km, percorridos em aproximadamente 2h30).
Check in no hotel.
 
Sétimo dia
Café da manhã em horário especial.
Passarinhada em Palmas e voo para Brasília.
 
O que vestir e o que levar na mala:
- Roupas apropriadas para a atividade: calças, camisetas, coletes. As camisetas ou camisas devem ter mangas compridas, apesar do calor na região, para proteger do sol e dos mosquitos.
- Um agasalho corta-vento.
- Chapéu ou boné.
- Plugues adaptadores e régua, para dar carga aos equipamentos.
- Repelente de insetos.
- Roupa de banho (se quiser fazer uma pausa em uma das inúmeras praias a serem visitadas).
- Lanterna.
- Pilhas sobressalentes.
- Cantil (pode ser substituído por uma garrafinha de água descartável).
- Mochila de ataque (mochilas costais menores, usadas para percursos não tão longos).
- Medicamentos regularmente utilizados.
- Um celular com chip da Oi, se quiser se comunicar.
- Dinheiro em espécie para as refeições e gastos pessoais.
 
O pacote inclui:
- Hospedagem com café da manhã, sendo 3 noites em Caseara, 2 noites em Lagoa da Confusão e 1 noite em Palmas.
- Transfer Palmas-Caseara, Caseara-Lagoa da Confusão e Lagoa da Confusão-Palmas.
- Tour em Caseara, com traslados locais, barco e acompanhamento de guia e lanche de trilha.
- Tour em Lagoa da Confusão, com traslados locais, acompanhamento de guia e lanche de trilha.

TOPO